Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Como todos nós sabemos, as oficinas nunca foram de muita confiança, mesmo aquelas mais conhecidas e com mais “fama”. Pois muitas vezes o problema ou avaria é apenas devido a algo simples e de conserto barato, mas eles arranjam mil e uma coisas que precisam ser trocadas, ou que supostamente estão danificadas, e o cliente acaba por concordar em pagar, “já que é necessário”, e eles acabam por nem tocar nessas peças que o cliente pagou, ou se tocaram foi para substituírem por alguma usada proveniente de outro carro. Não quer dizer que isto aconteça no geral, mas muitas vezes é o que fazem, e nós nunca iremos saber!




Se tens dúvidas acerca do que acabaste de ler, aqui vais ver o testemunho verídico de uma pessoa, e a prova que a DECO realizou para provar como isso é realmente verdade!

“Ora bem. Depois de muito eu dar na cabeça ás oficinas OPEL, que diga se de passagem que são uma vergonha. Vem um estudo da Deco que suporta as minhas acusações a empresas que não sabem o que significa a palavra honestidade e competência.

Pois bem. A Deco arranjou uns carritos á maneira e fez as seguintes alterações: em veículos a diesel desapertou o tubo que liga o turbo ao intercooler (tubo desapertado), nos de gasolina eliminou a folga da vela do 1º cilindro, para alem disso colocou um fusível fundido para que o motor do limpa pára-brisas não funciona-se.

Ora vamos lá ver como é que muitas das oficinas resolveram o problema

Desde já vos digo que os valores de oficina para oficina vão de 19 euros (aceitável) a 880 euros (uma maravilha)

A FEU VERT no Sintra retail park pediu 880 euros para reparar o turbo porque este tinha de ser substituído (era so apertar uma braçadeira!!)

A GAMOBAR (PEUGEOT) exigiu o pagamento de 617 euros por uma válvula egr, que tinha de ser substituída( eu dizia onde te punha a válvula)

A PRECISION (em Benfica) pedia 650 euros, (deveria ser para o jantar de natal na marisqueira do bairro)

A PRECISION (no Cacém) pediu 191 euros, usou o fusível suplente do cliente que tinha no carro e não o substituiu e afirmou ter reparado a cablagem do limpa vidros traseiro. Este serviço não foi feito nem era necessário, mas esta operação serviu para elevar o tempo de mão de obra

A MIDAS (CENTRO COMERCIAL COLOMBO) apresentou uma factura de 250 euros, substituição da bobine da ignição que na verdade, não estava avariada

A MIDAS (na av cidade do Porto em LISBOA) apesar de ter colocado o tubo no sitio, como aquilo era uma coisa pequena, aproveitou para fazer uma revisão ao carro, com mudança de óleo e filtro, bem como o filtro de ar, para alem do carro ter mudado o óleo á 2 meses e com 1.000km “MAS ALGUEM MANDOU FAZER UMA REVISÃO AO CARRO COM MUDANÇA DE OLEO, FILTRO E COMPANHIA??????????????)

A AUTO JAMOR (Carnaxide) substituiu também a bobine da ignição, que não estava avariada, cobraram 95 euros pela peça.

A BOSCH CAR SERVICE (amadora) e a PRECISION (Cacem) indicaram ter reparado os cabos do sistema eléctrico, quando, na prática, apenas substituíram o fusível. Na PRECISION serviu para justificar as mais de 3 horas de mão-de-obra cobradas.

A ROADY (Valongo) apresenta na factura um tubo de borracha, mas o mesmo não foi substituído. Mais: a nosso pedido, devolveram-nos um tubo que não pertencia á viatura, o que revela um comportamento inadmissível.

É lamentável que estas e outras oficinas tenham revelado uma atitude desonesta para com o consumidor.

Aqui ficam 8 dicas á prova de abusos

1º peça um orçamento escrito

2º Informe-se sobre o procedimento: qualquer reparação ou substituição não previstas só podem ser feitas com o seu consentimento

3º Quando for buscar o carro: verifique na presença de um técnico se existe algum problema na viatura visível, em caso afirmativo, peça a sua correção imediata, ANTES DE PAGAR.

4º Pergunte o que foi reparado: peça uma factura descriminada, serve como prova para poder reclamar

5º Quando há peças substituídas: o reparador tem de devolver as velhas ao cliente, se este as quiser.

6º Se detectar cobranças de peças não substituídas ou trabalhos não realizados, apresente queixa na ASAE(não vale a pena porque funciona mal) ou no livro de reclamações( é a mesma mer..).

7º Caso o problema se mantenha após a reparação, envie uma carta registada com aviso de recepção e exija a correcta reparação.

8º Em caso de conflito poderá sempre recorrer aos Julgados da paz a sua decisão é tão valida como a de um juiz num tribunal

e por ultimo, se tudo isto não resultar, vamos lá e partimos aquela mer.. toda, e divulgamos ao público o que se anda a passar neste pais de corruptos e incompetentes.

Aquele abraço”
Fontes: deco proteste
Partilha esta informação! Todos devemos ter conhecimento disto! Chega de sermos enganados!
A tua PARTILHA é importante!

Partilhe no G+

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:56

Visitantes



Mensagens



Pesquisar

Pesquisar no Blog


calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031